Celulóide Digital

Um fundo de apoio às diretoras

Por Neusa Barbosa, de Cannes em 16/05/2018
Cannes – A marcha das 82 mulheres poderosas pelo tapete vermelho de Cannes, no sábado (12), lideradas pela presidente do júri principal, Cate Blanchett, continua repercutindo, felizmente não só com efeitos midiáticos – embora eles também sejam importantes quando se pensa na urgência de mudar mentalidades. Mas a ministra da Cultura francesa, Françoise Nyssen, deu um passo adiante, anunciando a criação de um fundo de financiamento de filmes preferencial para realizadoras – e não só francesas, atenção! – que deverá estar funcionando até setembro. Ainda não se sabe qual o montante destinado ao fundo, que virá do CNC (Centre National du Cinéma e de l’Image Animée), órgão estatal encarregado do cinema.
 
O fato é que a medida vai representar um passo importante para aumentar o espaço feminino na realização, visando a uma maior paridade. Como lembrou a ministra, nem sempre é difícil às diretoras realizarem seu primeiro e segundo filmes e sim o terceiro, o quarto... e elas costumam ter acesso a orçamentos 1/3 menores do que os colegas homens.
Enfim, no ano do #Me Too, do combate ao assédio sexual (por aqui, também houve mobilização neste sentido, com um número de telefone sendo disponibilizado para denúncias), essas medidas são mais do que importantes. Mas a igualdade, sempre é bom lembrar, é uma tarefa permanente. Não começa nem acaba aqui.
Foto: Reuters

Deixe seu comentário:

Imagem de segurança