A Viagem Imóvel

Cage não me deixa na mão

Por Luiz Vita em 06/04/2011

Tenho verdadeira atração por filmes ruins. Sempre que vai estrear uma "obra de arte" dessas, peço para escrever aqui no Cineweb. Vi Fúria Sobre Rodas e posso garantir: o filme é impagavelmente ruim.  Isso não me impediu de prever que seria o campeão de bilheteria no fim de semana de estreia no Brasil. Como também acredito que o fato de ter estourado a boca do balão não significa que todas as 140 mil pessoas que o assistiram gostaram do que viram na tela.
 
No Brasil, filmes de ação (sejam bons ou ruins) sempre rendem bilheteria. Conheço gente que sai do cinema reconhecendo que o filme é ruim de doer, mas não se lamenta de ter perdido quase duas horas de seu tempo e ter ficado uns 20 reais mais pobre. Parece que o desafio de suportar bravamente roteiros medíocres, atuações pavorosas e cenários toscos é uma espécie de sacríficio a que é obrigada a se submeter. Como se estivesse pagando algum pecado ou tivesse feito algo inominável na encarnação pregressa.
 
Vou além na minha análise: ver filme ruim é uma espécie de Nosso Lar (filme também horrível) desse suposto pecador. Ou seja, é aquele pântano que ele tem de chafurdar antes de alcançar o aprimoramento pleno de sua alma. Por desenvolvimento espiritual pleno,  entenda-se estar pronto para ver filmes de Bergman, Truffaut, Kurosawa, Nelson Pereira dos Santos.
 
Sei que o sofrimento é grande, mas se esse é o preço para se estar pronto para receber a iluminação de espíritos cinematográficos de grandeza, acho que vale a pena.
 
No meu caso, que sonho um dia chegar ao Nosso Bar e não ao Nosso Lar, assistir filme ruim é uma espécie de esporte grotesco, como jogar futebol com bola furada ou rebater bola de tênis com raquete quebrada. É um desafio de superação. Estou testando até onde posso aguentar sem correr risco cerebral grave e permanente.
 
E Nicolas Cage tem sido um companheiro insuperável. Ela nunca me decepciona: tenho certeza de que o próximo filme dele será  sempre o pior.

Comente
Comentários:
  • 06/04/2011 - 17h39 - Por Otávio Ahhhh, agora tá explicado o que acontece!

    Achei que você tava de castigo no Cineweb ou algo assim... Eu não entendia!

    Escolher um filme do Nicolas Cage com aquela cara dele constante de "cão de mendigo" realmente é querer desafios.
  • 06/04/2011 - 18h25 - Por Luiz Vita Mas a gente não pode negar que assistir a esses filmes acaba sendo engraçado. Gosto do Nicolas Cage como ator. Num bom filme ele rende bem.Mas num ruim também rende.
  • 07/04/2011 - 09h16 - Por Otávio Pois é, tem ótimos filmes mesmo. Eu gosto muito do "Despedida em Las Vegas", por exemplo.

    Mas nos últimos tempos ele tem "rendido bem" nos filmes muito ruins... haha E a cara de cao de mendigo dele é presença garantida.

    Abraços!

  • 09/04/2011 - 11h22 - Por abel luiz vc pode ver pelo lado engraçado do grotesco, minha lista de filmes ruins , assistise so pra esquecer do mundo literalmente. 1-street fighet,2-debi e loide,3-risco total,4-glitter,5-destino insolito,6-nao e mais um besteirol americano,7- porkys,8-loucademia de policia,9-batman e robin,10-numero 23,11-um vampiro no broklin,12-o anjo malvado,13-8 milimetros,14-um sonho distante,15-fora de rumo,16-shampoo,17-almondegas,18-entrando numa fria maior ainda,19-pluto nash,20-entrevista com vampiro. quais sao seus filmes ruins preferidos.









  • 21/04/2011 - 10h03 - Por Otávio Vou me meter na sua conversa com o Luiz! rs

    Poxa, eu não acho "Entrevista com um Vampiro" horrível do jeito que você falou... Eu gosto dele! (com relação aos outros filmes da sua lista que eu vi, realmente você é bom pois todos eles são péssimos).

    Eu sempre achei "Selvagens da Noite" meu clássico dos filmes trash, então mês passado eu descobri que ele foi um sucesso em seu momento e um crítico ainda disse que há influência das epopéias de Homero (???) na história (os gregos realmente influenciaram tudo!).

    Minha idéia é a seguinte: um filme ruim é normal, mas pra fazer um filme MUITO ruim é preciso "talento". Todos aqueles filmes que a gente vê "o ziper do monstro" pra mim entram nesta categoria.

    Luiz, você poderia fazer um post com "recomendações" dos piores e fugir um pouco da regra, né? Pensa só: você seria o único crítico a fazer isso, ganharia fama, prestígio e dinheiro (tudo bem, não ganharia nada disso, mas seria divertido!)
  • 18/11/2011 - 11h53 - Por Cecilia Barroso Luiz, compartilho com você esse gosto por filmes ruins. É como torcer para o Bangu: fortalece o caráter! rs.
    Já viu esse último do Sr. Cage, Reféns? Terrível, terrível!
Deixe seu comentário:

Imagem de segurança