Letras e fotogramas

Rohmer na Coréia e Huppert na África, num sábado Indie no CineSESC

Por Alysson Oliveira em 20/09/2010
Para o inverno se despedir em grande estilo, sábado passado deve ter sido um dos mais frios do ano. Mas isso não espantou o público do CineSESC que lotou as sessões do INDIE 2010 na sala – especialmente dois dos filmes mais esperados do festival.
 
HAHAHA é uma comédia hilária – como deixa claro o título – e brilhante do coreano Hong Sangsoo. O filme recebeu o prêmio do júri na mostra Um Certo Olhar, em Cannes, em maio passado, e mostra uma série de encontros e desencontros amorosos de um grupo de jovens numa pequena cidade balneária na Coréia. É um cinema que flerta diretamente com o do francês Eric Rohmer – uma narrativa simples, muita gente falando, e filosofando sobre amor.
 
O cinema de Hong foi tema de uma retrospectiva há quatro anos, quando o Indie fez sua primeira mostra em São Paulo, e as sessões também lotaram. Esse é um daqueles cineastas premiados e elogiados da atualidade cujos filmes , por algum mistério do universo, nunca chegam em circuito no Brasil. Uma pena, porque o público se divertiu muito na sessão de sábado – prova disso foram que as pessoas não paravam de rir.
 
A sessão seguinte foi de White Material, da francesa Claire Denis, exibido em competição em Veneza no ano passado e que traz Isabelle Huppert no papel de uma fazendeira francesa num país qualquer na África, quando explode uma forte tensão racial que se transforma em guerra civil.
 
La Huppert, como é de costume, está excepcional no papel de uma mulher que se vê no meio do fogo cruzado sem ter onde se abrigar. A direção, como acontece nas obras de Denis, é contida e, por isso mesmo, de uma força assustadora lidando com um assunto tão complexo que nunca sai de pauta. Ao falar da África, das tensões raciais, a diretora não está apenas falando de um continente distante, mas também de seu país, ou, até mesmo do mundo em que moramos.
 
Como acontece com Hong, Denis também é uma cineasta negligenciada pelo circuito brasileiro. Apenas um filme dela entrou em cartaz – Desejo e Obsessão. White Material é da distribuidora Imovision, e deve entrar em circuito ainda este ano. Tomara!

Deixe seu comentário:

Imagem de segurança